Experiência de Implantação de um Programa de Educação Alimentar e Nutricional para Pré-escolares

10.15343/0104-7809.202145162174

  • Adriana Hefti Gargiulo Centro Universitário São Camilo – São Paulo/ SP – Brasil
  • Ana Paula de Queiroz Mello Centro Universitário São Camilo – São Paulo/ SP – Brasil
Palavras-chave: Promoção da Saúde. Educação Alimentar e Nutricional. Pré-escolar. Escola.

Resumo

A Educação Alimentar e Nutricional (EAN) incentiva a promoção de hábitos alimentares saudáveis desde os primeiros anos de vida, peça fundamental em programas para prevenção e controle da obesidade infantil. Neste contexto, além da família, a escola é o ambiente ideal, pois é um local propício para a aprendizagem, onde as crianças passam a maior parte do seu tempo e fazem suas refeições. O objetivo foi implantar o Programa “Crescer Saudável na Escola”, através de metodologias problematizadoras utilizando o Arco de Charles Maguerez (ACM), para pré-escolares numa escola de educação infantil (SP/SP). O desenho do estudo é longitudinal de natureza quali-quantitativa. A amostra foi composta por 151 crianças, 4-6 anos, após consentimento dos pais, durante 2018-2019. As etapas do ACM compreendem observação da realidade, identificação dos pontos chave, teorização, formulação de hipóteses e aplicação na realidade. Desta forma, foram aplicadas 39 atividades de EAN e oferecidas uma porção de fruta, semanalmente; e enviadas mensagens educativas para os pais sobre alimentação saudável, quinzenalmente. Como resultados, as crianças participaram com muito entusiasmo e interesse, e aceitaram muito bem as frutas. Embora exista limitação em mensurar os resultados relacionados ao consumo alimentar, por serem percebidos a longo prazo, as crianças se mostraram muito interessadas e dispostas a replicar os conhecimentos aprendidos, demonstrando que este Programa possui aplicabilidade prática, podendo ser repetido em outras escolas. Para tanto, é necessário recursos permanentes e metodologias contínuas que abordem a conscientização da comunidade escolar, o planejamento e o consumo regular de alimentos saudáveis pelos alunos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

World Health Organization (WHO). Obesity and Overweight [Internet]. Geneva: WHO; 2020 [acesso em 2020 jul 16].

Disponível em: https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/obesity-and-overweight#:~:text=In%202016%2C%20more%20than%201.9%20billion%20adults%20aged%2018%20years,women)%20were%20obese%20in%202016.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) [Internet]. Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009: antropometria e estado nutricional de crianças, adolescentes e adultos no Brasil. Rio de Janeiro: IBGE; 2010 [acesso em 2020 jul 16]. Disponível em:

https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv50063.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico. VIGITEL BRASIL 2018 [Internet]. Brasília: MS; 2018 [acesso em 2020 jul 17].

Disponível em: http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2019/julho/25/vigitel-brasil-2018.pdf.

São Paulo. Prefeitura do Município de São Paulo. Secretaria Municipal da Saúde, Coordenação de Epidemiologia e Informação (CEInfo). Boletim CEInfo Saúde em Dados. Município de São Paulo Ano XVIII, nº18, Jun/2019 [acesso em 2020 ago 18]. Disponível em:

https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/saude/epidemiologia_e_informacao/index.php?p=258529

Güngör NK. Overweight and obesity in children and adolescents. J Clin Res Pediatric Endocrinol [Internet]. 2014 sep [acesso em 2020 jul 16];6(3):129-143. Disponível em: https://dx.doi.org/10.4274%2Fjcrpe.1471.

Simmonds M et al. The use of measures of obesity in childhood for predicting obesity and the development of obesity-related diseases in adulthood: a systematic review and meta-analysis. Health Technology Assessment [Internet]. 2015 jun [acesso em 2020 jul 21]; 19(43): 1–336. Disponível em: https://doi.org/10.3310/hta19430.

Aggarwal B, Jain V. Obesity in children: definition, etiology and approach. Indian J Pediatr [Internet]. 2018 jun [acesso em 2020 jul 21];0(85):463-471. Disponível em:https://doi.org/10.1007/s12098-017-2531-x.

Lee EY, Yoon KH. Epidemic obesity in children and adolescents: risk factors and prevention. Front Med [Internet]. 2018 dec [acesso em 2020 jul 21];12(6):658-666. Disponível em: https://doi.org/10.1007/s11684-018-0640-1.

Lobstein T et al. Child and adolescent obesity: part of a bigger picture. The Lancet [Internet]. 2015 jun [acesso em 2020 out 10];385(9986):2510-2520. Disponível em: https://doi.org/10.1016/S0140-6736(14)61746-3.

Nga, Vu Thi et al. School education and childhood obesity: a systemic review. Diabetes & Metabolic Syndrome: Clinical Research & Reviews [Internet]. 2019 jul [acesso em 2020 out 10];13(4):2495-2501. Disponível m: https://doi.org/10.1016/j.dsx.2019.07.014.

Brasil. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Marco de referência de educação alimentar e nutricional para as políticas públicas [Internet]. Brasília: MDS; 2012 [acesso em 2020 jul 17].

Disponível em: http://www.mds.gov.br/webarquivos/arquivo/seguranca_alimentar/caisan/Publicacao/Educacao_Alimentar_Nutricional/1_marcoEAN.pdf

Nascimento FML. Educação Alimentar e Nutricional e a Promoção Da Qualidade de Vida em Escolares Da Educação Infantil: Percepção da função desempenhada neste processo [dissertação]. Porto: Universidade Fernando Pessoa [Internet]; 2018 [acesso em 2020 jul 17). Disponível em: http://hdl.handle.net/10284/6839

Brasil. Lei no 11.947, de 16 de Junho de 2009. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar e do Programa Dinheiro Direto na Escola aos alunos da educação básica; altera as Leis no 10.880, de 9 de junho de 2004, 11.273, de 6 de fevereiro de 2006, 11.507, de 20 de julho de 2007; revoga dispositivos da MP no 2.178-36, de 24 de agosto de 2001, e a Lei no 8.913, de 12 de julho de 1994 [Internet]. Brasília, DF: Poder Executivo, 2009 [acesso em 2020 jul 17].

Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/lei/l11947.htm.

Ramos FP, Santos AS, Reis ABC. Educação alimentar e nutricional em escolares: uma revisão de literatura. Cad Saúde Pública [Internet]. 2013 nov [acesso em 2020 jul 16];29(11):2147-2161. Disponível em:

https://doi.org/10.1590/0102-311x00170112.

Franciscato SJ, Janson G, Machado R, Lauris JRP, Andrade SMJ, Fisberg M. Impacto do programa de educação nutricional "Nutriamigos®" nos níveis de conhecimento sobre alimentação saudável em crianças escolares. J. Hum. Growth Dev. [Internet]. 2019 [acesso em 2020 jul 17];29(3):390-402. Disponível em: http://dx.doi.org/10.7322/jhgd.v29.9538.

Berbel, NAN et al. A metodologia da problematização com o Arco de Maguerez: uma perspectiva teórica e epistemológica. Filosofia e Educação, Campinas (SP). 2011; 3(2):264-87. Disponível em:

https://doi.org/10.20396/rfe.v3i2.8635462

Felix AM, Pereira TD, Costa CR, Giannichi BV, Leung MCA, Passadore MD, Martinez S, Mello APQ. Qualitative Analysis of the “Healthy Growing at School Program” - Vision of Health Professionals, School Community and Family. J Hum Growth Dev. 2021; 31(1):000-000. Disponível em: http://doi.org/10.7322/jhgd.v31.0000

Lefevre F, Lefevre AMC. O sujeito coletivo que fala. Interface – Comunic, Saúde e Educ 2006;10(20):517- 24.

Nekitsing C, Hetherington MM, Blundell- Birtill P. Developing healthy food preferences in preschool children through taste exposure, sensory learning, and nutrition education. Current obesity reports [Internet]. 2018 mar [acesso em 2020 jul 20];7(1):60-67. Disponível em: https://doi.org/10.1007/s13679-018-0297-8.

Zarnowiecki DM, Parletta N, Dollman J. The role of socio-economic position as a moderator of children's healthy food intake. British Journal of Nutrition. Cambridge University Press [Internet]. 2014 jun [acesso em 2020 jul 20];112(5):830–40. Disponível em: https://doi.org/10.1017/S0007114514001354.

Peroseni IM, Rojas MF. Neofobia alimentar infantil: um estudo sobre dificuldades e estratégias de pais de crianças de 3 a 8 anos. Revpibic [Internet]. 2018 out [acesso em 2020 jul 20];0(26). Disponível em: https://doi.org/10.20396/revpibic262018623.

Murimi MW, Moyeda-Carabaza AF, Nguyen B, Saha S, Amin R, Njike V. Factors that contribute to effective nutrition education interventions in children: a systematic review. Nutrition Reviews [Internet]. 2018 Ago [acesso em 2020 jul 20];76(8):553–580. Disponível em: https://doi.org/10.1093/nutrit/nuy020.

Brasil. Lei nº 13.666, de 16 de maio de 2018. Altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (Lei de Diretrizes e bases da Educação Nacional), para incluir o tema transversal da educação alimentar e nutricional no currículo escolar. Brasília, DF: Poder Executivo; 2018 [Internet]. [acesso em 2020 ago 18].

Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2018/lei/L13666.htm#:~:text=L13666&text=LEI%20N%C2%BA%2013.666%2C%20DE%2016%20DE%20MAIO%20DE%202018.&text=Altera%20a%20Lei%20n%C2%BA%209.394,e%20nutricional%20no%20curr%C3%ADculo%20escolar.

de Oliveira AM, Masiero F, da Silva OCG, Barros SG. Metodologias ativas de ensino e aprendizagem na educação alimentar e nutricional para crianças: uma visão nacional. RBONE-Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento [Internet]. 2018 [acesso em 2020 jul 20];12(73):607-614. e-ISSN: 1981-9919. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=6986075

Sintra AC. A participação ativa da criança no processo de ensino-aprendizagem [dissertação]. Almada: Escola Superior de Educação Jean Piaget [Internet]; 2018. [acesso em 2020 jul 20]. Disponível em: http://hdl.handle.net/10400.26/23886.

Caroline TR. A importância de jogos e brincadeiras na educação infantil. Revista Praxis Pedagógica [Internet]. 2019 jan [acesso em 2020 ago 18];2(1):15-28. ISSN: 2237-5406. Disponível em: https://www.periodicos.unir.br/index.php/praxis/article/view/15.

Salgueiro MMHAO, Kutz NA, Cervato-Mancuso AMC. Atividades Lúdicas na Prática de Educação Alimentar e Nutricional em Escolas Públicas. In: Diez-Garcia RW, Cervato-Mancuso AM. Mudanças Alimentares e Educação Alimentar e Nutricional. 2. ed. Rio de janeiro: Guanabara Koogan; 2017. p.249-253.

Lanes DVC, Santos MET, Silva EFSJ, Lanes KG, Puntel RL, Folmer V. Estratégias lúdicas para a construção de hábitos alimentares saudáveis na educação infantil. Revista Ciências & Ideias [Internet]. 2012 Jul [acesso em 2020 jul 20];4(1):1-12. e-ISSN: 2176-1477. Disponível em:

https://revistascientificas.ifrj.edu.br/revista/index.php/reci/article/view/135

Morais MCP. O papel do professor frente à questão do brincar para crianças de 04 (quatro) a 06 (seis) anos [Trabalho de Conclusão de Curso]. São Paulo: Faculdade de Educação da PUC [Internet]; 2008 [acesso em 2020 jul 20]. Disponível em: https://sapientia.pucsp.br/bitstream/handle/18676/2/Maria%20Chiara%20Pieroni%20Morais.pdf

Zanirati VF, Paula DV, Botelho LP, Lopes ACS, Santos LC. Impacto de oficinas de educação alimentar no perfil nutricional de crianças inseridas no programa escola integrada. Rev APS [Internet]. 2011 out [acesso em 2020 ago 18];14(4):408–416. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/aps/article/view/14925

Piccoli L, Johann R, Corrêa EN. A educação nutricional nas séries iniciais de escolas públicas estaduais de dois municípios do oeste de Santa Catarina. Nutrire [Internet]. 2010 [acesso em 2020 ago 18];35(3):1-15. Disponível em:

https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/lil-577657.

Souza LO; Bernardino AD. A contação de histórias como estratégia pedagógica na educação infantil e ensino fundamental. Educere et educare [Internet]. 2011 jul [acesso em 2020 ago 18];6(12):235-249. e-ISSN 1981-4712. Disponível em: http://e-revista.unioeste.br/index.php/educereeteducare/article/view/4643

Stage VC, Wilkerson K, Hegde A, Lisson S, Babatunde OT, Goodell LS. Head Start administrator and teacher perceptions of parental influence on preschool children’s nutrition education. Journal of Early Childhood Research [Internet]. 2018 [acesso em 2020 jul 20];16(2): 160-175. Disponível em: https://doi.org/10.1177%2F1476718X17705415.

Publicado
2021-05-02
Como Citar
Hefti Gargiulo, A., & de Queiroz Mello, A. P. (2021). Experiência de Implantação de um Programa de Educação Alimentar e Nutricional para Pré-escolares: 10.15343/0104-7809.202145162174. O Mundo Da Saúde, 45(1), 162-174. Recuperado de https://revistamundodasaude.emnuvens.com.br/mundodasaude/article/view/1072