Bem-Estar Subjetivo e Autoestima de pessoas em tratamento hemodialítico

10.15343/0104-7809.202145110119

  • Keila Gouveia dos Santos de Almeida Universidade Federal do Amapá – UNIFAP. Macapá – AP, Brasil
  • Amiraldo Dias Gama Universidade Federal do Amapá – UNIFAP. Macapá – AP, Brasil
  • José Luis da Cunha Pena Universidade Federal do Amapá – UNIFAP. Macapá – AP, Brasil
  • Cintia Glaupp Lima dos Santos Bandeira Universidade Federal do Amapá – UNIFAP. Macapá – AP, Brasil
  • Érika Tatiane de Almeida Fernandes Rodrigues Universidade Federal do Amapá – UNIFAP. Macapá – AP, Brasil
  • Washington Luiz de Oliveira Brandão Universidade Federal do Amapá – UNIFAP. Macapá – AP, Brasil
  • Francineide Pereira da Silva Pena Universidade Federal do Amapá – UNIFAP. Macapá – AP, Brasil
Palavras-chave: Bem-estar. Autoimagem. Insuficiência Crônica Renal. Hemodiálise. Qualidade de vida.

Resumo

A Doença Renal Crônica é progressiva e permanente, ocasiona perdas funcionais e interferências psicológicas que culminam sob o desgaste pessoal e implicam na modificação do cotidiano. O objetivo deste estudo foi avaliar os níveis de bem-estar subjetivo e autoestima de pessoas em tratamento hemodialítico, e identificar a relação entre esses construtos. Estudo quantitativo transversal, envolvendo 152 pessoas, em um Centro de Nefrologia. Os dados foram recolhidos utilizando questionário sociodemográfico, as Escalas de Bem-Estar Subjetivo e Autoestima. Para o estudo da associação do bem-estar subjetivo com a autoestima foi aplicado o Coeficiente de Correlação de Pearson; para associação com as variáveis sociodemográficas foram aplicados os testes estatísticos: Teste T de Student; Análise da Variância, Coeficiente de Correlação de Spearman. Houve predomínio do sexo masculino (65,1%), média de idade 55,3 (±13,6), casados (36,2%) com renda familiar de 1 a 5 salários mínimos e ensino médio completo (36,9%). Em relação ao Bem estar subjetivo, constatou-se nível satisfatório de afetos positivos e baixa expressão de afetos negativos e maior nível de satisfação com a vida. O escore médio da autoestima foi de 29,63, indicando índices satisfatórios e correlações significativas. Constatou-se uma correlação positiva forte, significativa e proporcional, quanto maior o bem-estar subjetivo da pessoa, maior foi autoestima, e identificaram a associação com sexo, idade, estado civil, renda familiar e grau de escolaridade. A renda familiar apresentou relação com todas as dimensões dos construtos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

1. Marinho CLA, Oliveira JF de, Borges JE da S, Silva RS da, Fernandes FECV. Qualidade de vida de pessoas com doença renal crônica em hemodiálise. Rev Rene.2017;18(3):396. DOI: 10.15253/2175-6783.2017000300016
2. Freitas EA, Freitas EA, Santos MF, Félis KC, Moraes Filho IM, Ramos LSA. Assistência de enfermagem visando a qualidade de vida dos pacientes renais crônicos na hemodiálise. Rev Inic Cient Ext. 2018;1(2):114–121. Disponível em: https://revistasfacesa.senaaires.com. br/index.php/iniciacao-cientifica/article/view/59/24
3. Hartwig SV; Sousa Junior AL; Ignotti E. Medications for hypertension of hemodialysis patients in Cáceres - Mato Grosso, Brazil. Mun da Saú. 2018;42(1):158-180. DOI: 10.15343/0104-7809.20184201158180.
4. Gomes MCS; Tolentino TM; Maia MFM; Formiga NS, Melo GF. Verificação de um modelo teórico entre bem-estar subjetivo e autoestima em idosos brasileiros. Rev Bra Ciên e Mov. 2016;24(2):35-44. DOI:10.18511/rbcm.v24i2.526.
5. Gomes HLM, Monteiro IOP, Pina RMP, Toledo NN, de Almeida GS. Enfrentamento, Dificuldades e Práticas de Autocuidado de Pacientes com Doença Renal Crônica Submetidos à Diálise Peritoneal. Rev Paul Enferm. 2019; 30: 1-12. DOI:10.33159/25959484. repen.2019v30a1.
6. Rocha MAM, Barata RS, Braz LC. O bem-estar de pacientes renais crônicos durante o tratamento com hemodiálise e diálise peritoneal. REAS/EJCH; sup (21), e670. DOI: 10.25248/reas.e670.2019.
7. Chaves E de CL, Carvalho TP de, Carvalho CC, Grasselli C da SM, Lima RS, Terra F de S, et al. Associação entre Bem-Estar Espiritual e Autoestima em Pessoas com Insuficiência Renal Crônica em Hemodiálise. Psicol Reflex Crit. 2015;28(4):737–43. DOI:10.1590/1678- 7153.201528411.
8. Andrade SV, Sesso R, Diniz DH de MP. Desesperança, ideação suicida e depressão em pacientes renais crônicos em tratamento por hemodiálise ou transplante. J Bras Nefrol. 2015;37(1):55-63. DOI: 10.5935/0101-2800.20150009.
9. Santos VFC dos, Borges ZN, Lima SO, Reis FP. Percepções, significados e adaptações à hemodiálise como um espaço liminar: a perspectiva do paciente. Interface. 2018;22(66):853–863. DOI: 10.1590/1807-57622017.0148.
10. Albuquerque AS, Tróccoli BT. Desenvolvimento de uma escala de bem-estar subjetivo. Psic: Teor e Pesq. agosto de 2004;20(2):153– 64.DOI: 10.1590/S0102-37722004000200008.
11. Hutz, C.S.; Zanon, C. Revisão da adaptação, validação e normatização da escala de autoestima de Rosenberg. Rev Aval Psicol [Internet]. 2011. 10(1): 41-49. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677-04712011000100005=pt
12. Hair JF, organizador. Multivariate data analysis. 7. ed., Pearson new internat. ed. Harlow: Pearson; 2014. 734 p. (Pearson custom library).
13. Marôco J. Análise Estatística com o SPSS Statistics.: 7a edição. ReportNumber, Lda; 2018.
14. Coutinho M da P de L, Costa FG, Coutinho MDL. Bem-estar subjetivo e resiliência em pessoas com Diabetes Mellitus. Est Interdiscip Psicol. 2019. 10 (3): 43-59. DOI: 10.5433/2236-6407.2019v10n3p43.
15. Passareli-Carrazzoni P, Silva JA da. Bem-estar subjetivo: autoavaliação em estudantes universitários. Estud psicol. 2012;29(3):415– 25. DOI: 10.1590/S0103-166X2012000300011.
16. Frazão CMF; Tinôco JDS; Fernandes MICD; Macedo BM; Freire, MD; Lira, ALBC. Modificações corporais vivenciadas por pacientes com doença renal crônica em hemodiálise. Rev Enferm Glob. 2016. 15(3): 300-310. Disponível em: http://scielo.isciii.es/pdf/eg/ v15n43/pt_administracion3.pdf
17. Noronha APP, Martins D da F, Campos RRF, Mansão CSM. Relações entre afetos positivos e negativos e os cinco fatores de personalidade. Est Psico. 2015;20(2):92–101. DOI: 10.5935/1678-4669.20150011.
18. Gaspar T, Balancho L. Fatores pessoais e sociais que influenciam o bem-estar subjetivo: diferenças ligadas estatuto socioeconômico. Ciênc saúd colet [Internet]. 2017;22(4):1373–80. DOI: 10.1590/1413-81232017224.07652015
19. Mendonça CM, Pereira WAGS, Lenzi RV. Influência econômica na Qualidade de vida dos Pacientes Portadores de doença renal crônica em tratamento no Centro de Hemodiálise de Cacoal. Rev Elet. FACIMEDIT. 2017. 6(1):53-54.
20. Silva DG da, Dell’Aglio DD. Avaliação do bem-estar subjetivo em adolescentes: Relações com sexo e faixa etária. Análi Psicol. 2018;36(2):133–43. DOI: 10.14417/ap.1218.
21. European Commission. Directorate General for Justice and Consumers., Fondazione Giacomo Brodolini., Istituto per la Ricerca Sociale., Enege. Gender gaps in subjective wellbeing. [Internet]. LU: Publications Office; 2015. Disponível em: https://op.europa.eu/ en/publication-detail/-/publication/e317570e-0139-11e6-b713-01aa75ed71a1.
22. Feldman DB; Kubota M. Esperança, autoeficácia, otimismo e desempenho acadêmico: construtos distintos e níveis de especificidade na previsão da média de notas da faculdade. Aprendizagem e diferenças individuais. 2015; 37:210–6.
23. Scorsolini-Comin F, Fontaine AMGV, Barroso SM, Santos MA dos. Fatores associados ao Bem-Estar Subjetivo em pessoas casadas e solteiras. Estud psicol. 2016;33(2):313–24. DOI: 10.1590/1982-02752016000200013.
24. Santana VS, Gondim SMG. Regulação emocional, bem-estar psicológico e bem-estar subjetivo. Est Psicol. 2016; 21(1):58-68. DOI: 10.5935/1678-4669.20160007.
Publicado
2021-04-09
Como Citar
Gouveia dos Santos de Almeida, K., Dias Gama, A., da Cunha Pena, J. L., Glaupp Lima dos Santos Bandeira, C., de Almeida Fernandes Rodrigues, Érika T., de Oliveira Brandão, W. L., & Pereira da Silva Pena, F. (2021). Bem-Estar Subjetivo e Autoestima de pessoas em tratamento hemodialítico: 10.15343/0104-7809.202145110119. O Mundo Da Saúde, 45(1), 110-119. Recuperado de https://revistamundodasaude.emnuvens.com.br/mundodasaude/article/view/1055