A influência do gênero sobre a prática de atividade física em adolescentes do ensino médio na cidade de Manaus

DOI: 10.15343/0104-7809.20164003302309

  • Ewertton de Souza Bezerra Human Performance Laboratory. -LEDEHU- Faculty of Physical Education and Physiotherapy – Federal University of Amazonas (UFAM), Manaus, AM, Brazil.
  • Eduardo Borba Neves Brazilian Army Research Institute of Physical Fitness, Rio de Janeiro, RJ, Brazil.
  • Mateus Rossato Human Performance Laboratory. -LEDEHU- Faculty of Physical Education and Physiotherapy – Federal University of Amazonas (UFAM), Manaus, AM, Brazil.
  • João Otacilio Libardoni dos Santos Human Performance Laboratory -LEDEHU- Faculty of Physical Education and Physiotherapy – Federal University of Amazonas (UFAM), Manaus, AM, Brazil.
  • Markus Vinícius Nahas Center for Research in Physical Activity and Health. Federal University of Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, SC, Brazil.
  • Rita Maria dos Santos Puga Barbosa UFAM. Faculty of Physical Education and Physiotherapy – Federal University of Amazonas (UFAM), Manaus, AM, Brazil. Authors declare to have no conflict of interest.
Palavras-chave: Adolescentes. Estilo de Vida Sedentário. Atividade Motora.

Resumo

A obesidade é um problema de saúde pública que cresce especialmente em países em desenvolvimento, estando
associado tanto a fatores genéticos quanto a fatores culturais como o excesso de alimentação associados a elevados
níveis de sedentarismo. O objetivo deste estudo foi comparar os comportamentos sedentários e níveis de atividade
física, em função do gênero, nos adolescentes do ensino médio na rede pública estadual da cidade de Manaus, Brasil.
Participaram do estudo 864 adolescentes de ambos os gêneros com idade entre 15 e 19 anos. As informações foram
coletadas por meio de questionário formulado e adaptado com base no COMPAC2. Os resultados foram apresentados
utilizando a estatística descritiva e a comparação entre os grupos (masculino e feminino) foi realizada por meio do teste
Qui-quadrado. O grupo de alunos do sexo masculino (M) apresentou maior participação nas práticas físicas e mostrou
maior tempo de dedicação nessas atividades do que o grupo feminino (F), já que este último declarou preferência
ao uso do computador e à participação em atividades culturais. Além disso, 64,3% dos rapazes e 35,5% das moças
declararam dedicar entre 30 e 60 minutos ou mais por dia para a prática de atividade física. A forma mais usada de
deslocamento até a escola foi a pé (M: 62,3%; F: 57,8%). Em relação aos comportamentos sedentários 60% dos
avaliados afirmaram passar mais de 2 horas assistindo programas de televisão e 52% dos rapazes e 42,8% das moças
declararam usar o computador por mais de 2 horas diárias. Os resultados revelaram que as estudantes do sexo feminino
praticam menos atividades físicas que os estudantes do sexo masculino.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-07-01
Como Citar
de Souza Bezerra, E., Borba Neves, E., Rossato, M., Libardoni dos Santos, J. O., Nahas, M. V., & dos Santos Puga Barbosa, R. M. (2016). A influência do gênero sobre a prática de atividade física em adolescentes do ensino médio na cidade de Manaus: DOI: 10.15343/0104-7809.20164003302309. O Mundo Da Saúde, 40(3), 302-309. Recuperado de https://revistamundodasaude.emnuvens.com.br/mundodasaude/article/view/259